8 indicadores de Saúde e Segurança do Trabalho para ficar de olho!

Conheça 8 indicadores de saúde e segurança do trabalho para monitorar e promover melhorias no bem-estar dos seus colaboradores. 
Uma cultura forte dentro da sua construtora focada na saúde e segurança na construção civil pode trazer excelentes resultados para a sua construtora em termos de produtividades, satisfação dos seus colaboradores e até reputação no mercado.
Descubra como.

O que são os indicadores de saúde e segurança do trabalho?

Os indicadores de saúde e segurança do trabalho são métricas usadas para mensurar e analisar a qualidade e eficácia das ações relacionadas à saúde, bem-estar e segurança na construção civil dentro do ambiente de trabalho.
Eles permitem identificar problemas e falhas que precisam ser corrigidos de maneira que previnem eventos que possam comprometer a integridade dos colaboradores acontecerem, e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida no trabalho.
Conheça 8 indicadores de saúde e segurança do trabalho que você precisa acompanhar.
São eles: 
1. Total de acidentes relatados;
2. Taxa de gravidade;
3. Taxa de frequência;
4. Dias sem acidentes;
5. Total de “quase acidentes”;
6. Doenças ocupacionais;
7. Treinamentos de prevenção de acidentes em obras;
8. Nível produtivo pós-acidente.
Você sabe o que é SST na construção civil? Já falamos algumas vezes sobre esse tema no nosso blog, você consegue ler aqui

1. Total de acidentes relatados 

No topo da nossa lista de indicadores de saúde e segurança do trabalho, essa métrica mostra quantos acidentes foram registrados e notificados em um determinado período de tempo. 
É claro que o ideal é que esse indicador esteja o mais próximo possível do zero. 

2. Taxa da gravidade

Essa taxa mensura o tempo perdido com o afastamento de colaboradores em decorrência de acidentes de trabalho.
O cálculo é realizado a partir da seguinte fórmula: 
-> TG = (TC x 1.000.000) / HR 
Entenda que: 
-> TC = Tempo Computado, ou seja, dias perdidos por acidentes;
-> HR | Horas de Exposição: total de horas trabalhadas pelo restante dos colaboradores. 

3. Taxa da frequência

Esse indicador busca medir a frequência dos acidentes de trabalho na construtora.
O cálculo é feito da seguinte maneira: 
-> TF = (N x 1.000.000) / HR 
Podemos entender que o N é o número de acidentes. 

4. Dias sem acidentes

Esse indicador tem como objetivo mostrar quantos dias a construtora está sem registrar nenhum acidente de trabalho. Quanto maior o número de dias, mais eficazes são as suas ações de prevenção. 

5. Total de “quase acidentes”

Controlar os “quase acidentes“ é importante para identificar as correções que precisam ser realizadas. 
Esses acontecimentos se referem a incidentes que por pouco não se tornaram, de fato, acidentes, como tropeçar em um pequeno degrau ou até escorregar levemente em uma poça que se formou por causa de um vazamento no banheiro. São acontecimentos como esses que consideramos “quase acidentes“. 

6. Doenças ocupacionais

Não basta apenas monitorar os acidentes, também é importante monitorar as doenças provocadas pelas atividades laborais. 
Ao fazer o monitoramento deste indicador, é possível traçar estratégias para diminuir a incidência de colaboradores que são acometidos por doenças ocupacionais, como depressão, burnout, entre outros… 

7. Treinamentos de prevenção de acidentes em obras

Promover treinamentos sobre saúde e segurança na construção civil é fundamental para evitar acidentes em obras e assegurar o bem-estar dos seus colaboradores.
Por isso, invista em treinamentos para ensinar seus colaboradores sobre as boas práticas de prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. 
Além disso, também procure fazer avaliações para garantir que os seus colaboradores estão absorvendo o conteúdo ensinado nesses treinamentos. 
Leia também: 
Diálogo Diário de Segurança: Conheça 5 temas importantes para a construção civil – Obra Prima

8. Nível produtivo pós-acidente

Esse último indicador visa mensurar o nível produtivo da sua equipe depois do afastamento dos colaboradores que sofreram algum tipo de acidente.
Essa é uma maneira de monitorar o desempenho da equipe que ficou desfalcada. 

Segurança na construção civil

A segurança na construção civil é um tema muito importante, uma vez que acontecem muitos acidentes neste setor. Principalmente aqui no Brasil. 
Por isso, é muito importante se manter atento às normas regulamentadoras e ao SST para evitar acidentes em obras.

Deixe um comentário

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários